top of page

Quarta-feira de Cinzas abre oficialmente a Quaresma

Na manhã desta Quarta-feira de Cinzas (14) o Santuário do Rocio realizou a primeira celebração do dia com a imposição das cinzas, abrindo, oficialmente, o período de Quaresma, realizada quarenta dias antes da Páscoa do Senhor.


A Santa Missa foi presidida pelo reitor do santuário, padre Dirson Gonçalves, que durante a homília destacou a importância de cada cristão exercer a caridade, praticar o jejum e a oração diariamente. O Missionário Redentorista também lembrou os fieis que a Quaresma é um tempo de penitência e abstinência que remete aos 40 dias que Jesus permaneceu no deserto, em jejum, sendo tentado pelo Diabo.


As cinzas são símbolo da conversão. Quando são impostas pelo padre ou pelo ministro da eucaristia são proferidas as palavras: "Convertei-vos e crede no Evangelho" (Mt 3,1-2), com o sinal da cruz na testa de cada cristão. A celebração também reflete sobre a mudança de hábitos, recordando a brevidade da vida: "Lembra-te que és pó, e ao pó voltarás" (Gn 3,19).





As cinzas utilizadas são originais das folhagens utilizadas no Domingo de Ramos do ano anterior. Nesta quarta-feira, às 199h, será realizada mais uma celebração com a imposição das cincas.


Campanha da Fraternidade


Nesta quarta-feira a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e a Igreja no Brasil iniciaram a Campanha da Fraternidade 2024, cujo tema é: “Fraternidade e Amizade Social”, com o lema: “Vós sois todos irmãos e irmãs” (Cf. Mt 23,8).

Cartaz oficial da Campanha da Fraternidade 2024

Neste ano, a Campanha da Fraternidade, assumida pelo episcopado brasileiro, completa 60 anos num movimento de oração, conversão e solidariedade que gerou muitos frutos na Igreja e no Brasil. Serão cinco semanas intensas de mobilização, que culminarão na Coleta Nacional da Solidariedade, no dia 24 de março, e em todas as celebrações do fim de semana do Domingo de Ramos.


A Coleta Nacional da Solidariedade é fundamental para garantir o apoio a muitas iniciativas solidárias de empreendedorismo comunitário, combate à fome, entre outras, indicadas pela própria Igreja espalhadas pelo país, sempre ligadas ao tema da própria Campanha de cada ano, conforme divulgado nos editais do Fundo Nacional de Solidariedade.


"Ela [ a campanha] nos convida a refletirmos, à luz da Palavra de Deus, neste tempo da Quaresma, sobre a nossa realidade de povo de Deus a caminho da casa do Pai, para abrirmos o coração e nos empenharmos na construção de uma sociedade na qual as relações sociais não sejam pautadas pela exclusão, mas pelo diálogo, a amizade, a acolhida e o respeito pelo outro", disse Dom José Gislon, bispo de Caxias do Sul (RS).    

84 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page